revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #15 - Agosto 2014

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Me formei em coaching... E AGORA? Não venda coaching, venda sua MARCA PESSOAL

Muito bem, acrescentamos em nos­sa carreira a atividade de Coaching e mais, tornamos essa atividade a nossa principal fonte de renda. Aí vem aquele pensamento que não quer nos deixar e em seguida o friozinho na barriga... Como eu vou conseguir clientes? Como eu vou vender o processo de Coaching para as pessoas? Eu nunca vendi nada!

Sua história é quem fará sua marca pessoal, pois todo mundo que fez um curso de Coaching se diz ser um Coach, a concorrência atual é feroz, os clientes em geral não sabem como decidir quem é o profissional certo, e a propaganda boca a boca é mui­to poderosa. Você quer investir seu tempo na atividade de Coaching e não fazendo marketing, certo? Então é importante decifrar algumas ques­tões que são as maiores dificuldades dos coaches, que são:

- estabelecer o nicho que irá trabalhar (segmento/ público);
- identificar o que tem em comum com os outros;
- desenvolver a estratégia para captação de clientes;
- ser visto e reconhecido como coach;
- ter um pacote (nome/processo/concei­to/valor) consistente e convincente;
- ter um site que proporcione visibilidade.

Se você leu e ainda ficou com estas dúvidas, então vamos começar a pen­sar no seu negócio respondendo es­tas seguintes perguntas:

- Como me diferencio dos demais coa­ches?
- Como me destaco nesse mundo de Coaching?
- Porque os clientes pagariam mais para ter o meu serviço?

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Competência em lidar com conflitos - A interdependência entre as competências “saber lidar com conflitos” e “comunicar-se construtivamente”

AS TOXINAS DA COMUNICAÇÃO O que leva as pessoas a evitar o conflito ou a acirrar o conflito está, frequentemente, ligado à forma de se comunicar. Algumas formas de comunicação se mostram muito danosas ao relacionamento e ineficazes para solucionar as questões colocadas. John Gotmann, estudando conflitos entre casais, identificou quatro principais formas de comunicação nocivas aos... leia mais

13 minutos

Competência em lidar com conflitos - Como lidar com conflitos disfuncionais

Diferentemente dos conflitos cognitivos, que são funcionais na medida em que favorecem a busca de soluções criativas para problemas, os conflitos de relacionamento são disfuncionais, focando menos na busca de soluções e mais na busca de culpados, muitas vezes com ataques pessoais e ofensas. Por isso são bem mais difíceis de serem gerenciados. Mas há abordagens que se mostram eficazes... leia mais

13 minutos

Competência em lidar com conflitos - Gerenciamento de conflitos – uma competência essencial para líderes

INTRODUÇÃO Conflitos são inevitáveis. Decorrem de as pessoas perceberem fatos e situações de forma distinta, por força das diferenças entre seus objetivos, interesses, perspectivas, valores e sentimentos. Mas, ao mesmo tempo que essas diferenças são fontes de conflito, são também fontes de criação, uma vez que os desacordos causados pela diversidade de visão podem abrir espaço... leia mais

13 minutos

Luzes, câmera, ação! – parte 6

1971=>2021 – O que mudou? Parte 4 - Perspectiva dos consumidores/da sociedade Nos dois primeiros artigos, nós saímos do “De manhã ela faz tudo sempre igual” do Chico Buarque para o “Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo no mundo” do Lulu Santos. No terceiro, quarto e quinto artigos analisamos o que mudou nestes 50 anos na... leia mais

16 minutos

Luzes, câmera, ação! – parte 5

1971=>2021 – O que mudou? Parte 3 - Perspectiva dos liderados. Nos dois primeiros artigos, nós saímos do “De manhã ela faz tudo sempre igual” do Chico Buarque para o “Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo no mundo” do Lulu Santos. No terceiro e quarto artigos analisamos o que mudou nestes 50 anos na perspectiva das empresas... leia mais

16 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium