revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #15 - Agosto 2014

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 15

Caros assinantes,

Como sinalizamos na edição de julho, esta edição fala sobre Felicidade.

Começar a construir uma edição abordando um tema tão profundo e complexo e ao mesmo tempo tão simples foi um desafio maravilhoso que nos fez explorar diferentes visões.

Fomos conversar com pessoas versadas em psicologia, filosofia, socio­logia, espiritualismo e religiões.

Afinal, o que é este sentimento, a Felicidade, que sabemos claramente quando está presente e quando não está?

Parece que os Deuses, para tornar nossa vida dinâmica, colocaram den­tro de nós os desejos. Quando realizamos um desejo nos sentimos feli­zes, mas isto logo passa. Isto nos intriga, porque sendo uma conquista tão importante, por que não nos emociona após um certo período?

Passamos então a perseguir outro desejo para sentirmos novamente aquela sensação, mesmo sabendo que passará. Mas existe um outro sentimento, muito mais complexo, que vem do fundo da alma, que é um estado de profunda satisfação, completude e bem estar. E o que mais intriga é que não depende de nada externo.

Talvez seja esta a grande brincadeira dos Deuses: esconderem a verda­deira felicidade dentro de nós, bem no fundinho da alma e passarmos a vida a procurá-la lá fora.

De tão rica que esta edição ficou com os textos que recebemos, to­mamos a decisão de fazê-la em duas partes, como temos feito com outros temas que também renderam muito. Não seria justo descartarmos nada.

Nesta primeira parte, em nosso dossiê, contamos com três visões dis­tintas e que se complementam. Começamos com Bel Cesar, psicóloga, que pratica a psicoterapia sob a perspectiva do Budismo Tibetano. Dis­cípula de Lama Gangchen Rinpoche e mãe de Lama Michel Rinpoche. Ela traz a visão budista sobre a felicidade, que julgamos interessante trazer aos nossos leitores já habituados aos conceitos ocidentais. Te­mos também Dra. Susan Andrews, psicóloga e antropóloga pela Uni­versidade de Harvard, EUA, doutorada em Psicologia Transpessoal na Universidade de Greenwich. Dra. Susan é uma estudiosa do tema e co­ordena o projeto FIB - Felicidade Interna Bruta. Completamos o dossiê com a visão de Renato Ricci, colocando o Coaching na jogada. Será que o Coaching faz as pessoas mais felizes? Será esta sua missão?

Na nossa próxima edição fechamos este tema, sem a pretensão de esgotá-lo.

Então prepare-se, boa leitura e seja feliz.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 07/06/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium