revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #123 - Agosto 2023

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O que é trauma

Afinal, o que é trauma?

Para muitas pessoas, esta palavra se refere a um episódio extremamente violento ou ameaçador, que deixa marcas pela vida inteira e do qual ninguém se recupera. É comum que se escute dizer por aí: trauma não tem cura.

Mas tem!

Na verdade, o conceito de trauma vem sendo transformado a partir dos estudos de pesquisadores sobre o tema, e sendo compreendido agora como o impacto que o sistema nervoso de uma pessoa tem frente às experiências vividas.

O ser humano, como outros animais, possui um mecanismo instintivo e inato de enfrentar desafios. Todos nós já ouvimos falar no mecanismo de estresse, por exemplo, que é uma resposta de aumentar a tensão corporal para termos mais energia para enfrentar uma situação.

Esse mecanismo, que é conduzido pelo Sistema nervoso autônomo (SNA), tem dois ramos. Um ramo faz a tensão aumentar para podermos ter reações de luta ou fuga (o sistema nervoso simpático) e o outro ramo (sistema nervoso parassimpático) cuida de modular estas reações e ajuda o organismo a voltar ao equilíbrio depois que o perigo passa. Este mecanismo, essencial para a sobrevivência, não só é adequado como é extremamente necessário. Funciona de maneira instintiva, sem qualquer decisão intencional do nosso cérebro voluntário.

O que acontece em algumas situações é que a quantidade de estímulo que o sistema de uma pessoa recebe em determinada experiência pode ser excessiva para que esse equilíbrio descrito acima ocorra. Nem todas as pessoas tem a mesma resiliência interna para processar o que acontece num determinado momento e seu cérebro e sistema nervoso precisam encontrar maneiras de conter o excesso de estímulos. Isso é feito “segurando” internamente a tensão produzida no momento e, a partir daí, o padrão que foi gerado naquele momento fica fixo no organismo da pessoa.

Um exemplo disso é a pessoa que teve um susto grande ao ser atacado por um cachorro quando criança (mesmo que não tenha chegado a ser mordido) que desenvolve um medo por estes animais e como adulto não consegue se aproximar de nenhum cão, nem filhote. O seu sistema aprendeu que cachorros são perigosos sempre e isso impede que a pessoa avalie se a situação atual realmente oferece ameaça. Repetindo o colocado no parágrafo acima, todo esse processo não é um mecanismo voluntário ou intencional, acontece a partir de planos de defesa inatos ao nosso sistema, somado aos aprendizados que o corpo foi tendo ao longo da vida.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Eles não veem?

Eram 5 horas da manhã, parecia um dia comum, estacionei meu carro na rua de sempre, caminhei até o ponto de ônibus onde aguardei a chegada do fretado às 5 horas e 30 minutos e às 8 horas chegava ao escritório. No entanto este dia parecia ter mais luz! Estava tomada por um misto de sentimentos e emoções e de um desejo enorme de libertação. Era minha grande oportunidade, pois Ana... leia mais

13 minutos

Tudo que é essencial eu carrego comigo

Olho e vasculho a mochila. É importante perceber o que pode estar nela sobrecarregando meus ombros, minhas pernas, minhas costas, meu coração. Uma peregrina carrega sua mochila por todo o caminho e o que vai dentro desta mochila é um dos grandes desafios para além dos roteiros, horários, refeições, companhias, apoios. O que carregamos faz muita diferença na qualidade da caminhada. É... leia mais

15 minutos

Grupo 1 - Entendendo o Ser Humano

Quem sou Eu, de onde vim, o que estou fazendo aqui e para onde vou? Essas são três questões fundamentais que perturbam o ser humano desde tempos imemoriais. Nesse primeiro grupo selecionei temas que vão da Felicidade até a Espiritualidade, passando por metas, mudanças, bloqueios, burnout e dois dossiês focados na mulher, que estão excelentes. Em um mundo do trabalho tão... leia mais

6 minutos

A confiança, base de todo relacionamento na vida e no trabalho - Como medi-la para melhor performar

1 - A confiança, o que é, e, o que não é? A confiança é uma competência comportamental de relacionamento. Alguns comportamentos, conscientes ou não, nos aproximam das pessoas, enquanto alguns outros nos afastam. A competência da confiança não se encontra na capacidade de confiar em todos e tudo. Confiar demasiado por ser perigoso tanto quanto desconfiar demais. Portanto a... leia mais

13 minutos

Um ponto de partida… jamais uma linha de chegada

Há em cada ser vivo uma parte que deseja que ele se torne o que é: o girino em sapo, a crisálida em borboleta, o ser machucado em um ser inteiro. Somos seres complexos por natureza, vivendo em um tempo de regeneração. Pelos desafios que chegam até nós, somos convidados pela vida diariamente a fazer escolhas, estas por sua vez podem ser de modo deliberado e consciente ou escolhas... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium