revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #107 - Abril 2022

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Sobre culturas, idealizações e expectativas

Este artigo foi escrito a quatro mãos, por duas pessoas com um sonho em comum: viver e trabalhar na Alemanha. Claro que a palavra sonho já implica em um bocado de fantasia, e a realidade adora puxar seu tapete, de formas variadas. Somos amigos desde 2004 e sempre trocamos nossas impressões sobre as diferenças culturais sentidas entre Brasil e Alemanha, como lidamos com elas, o que achamos bom, o que foi aceitável, e o que não combinou mesmo com nosso jeito latino de ser.

O que queremos trazer aqui é, como só poderia ser, um pouco de nossa experiência pessoal, que não é e nem pode ser regra para outras pessoas, mas interessante para refletirmos sobre diferenças culturais. A experiência de um, Luciano, acontece no início da década de 90 e dura um ano e meio. A de Juan tem início em 2015 até os dias de hoje. Para melhor situar, ambas ocorrem em grandes empresas alemãs, com forte presença também no Brasil. 

Sim, uma das coisas que temos em comum, é a afinidade com a Alemanha, suas paisagens, cultura, castelos, vilarejos e arquitetura. Esta relação, para ambos, começou com a paixão, a idealização do lugar perfeito, pura expectativa de que lá encontraríamos a felicidade em todos os aspectos. Em suma, o lugar perfeito no planeta Terra. Com o tempo, evoluiu para o amor, e conforme a convivência e a proximidade se estabelecia, a realidade tratava de abalar sem piedade nossas mais singelas idealizações. Podemos chamar isso de choque de realidade.

Neste artigo queremos focalizar algumas destas diferenças na experiência corporativa, mas não nos limitando a ela, até para que possamos expandir sua percepção e compreensão. 

Sabemos como são diversas as visões de mundo de pessoas que foram criadas em lugares diferentes. Quanto mais distantes estes lugares, maiores tendem a ser estas diferenças. Quando cruzamos fronteiras, a coisa complica mais ainda, pois como sabemos hoje, o idioma com o qual a pessoa foi criada é preponderante na construção dos caminhos neurais que se estabelecem para aprender a
compreender e a lidar com o mundo que está lá fora.

Como estabelecer relações com as pessoas da família? E com pessoas estranhas? Como ser aceito nessa sociedade? Quais comportamentos são validados? Quais devem ser evitados e quais são absolutamente proibidos?

Como nossas experiências tiveram origem associadas ao mundo do trabalho, o modelo de desenvolvimento de grupo proposto por Bruce Tuckman em 1965, pode ser um fio condutor de reflexões. Ele está dividido em quatro fases: formação, tempestade, criando normas e atuando. 

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Jogo da Vida

O alarme do celular é o primeiro som que escuto, bem cedo. Algumas “sonecas”, e logo estou curioso para descobrir todas as incríveis novidades que podem ter acontecido enquanto o mundo todo dormia: passo o olho no Face, no Whats e no email. Eventualmente me deparo com um email do chefe, com a mais recente crise no trabalho, e a primeira pontada de dor de cabeça, ainda tímida, se anuncia.... leia mais

13 minutos

Segurança Psicológica fazendo o Capitalismo mais consciente

Se já parece provocador falar em Capitalismo Consciente, o que parece então trazer Segurança Psicológica no mesmo artigo? Me parece propício começar então com um exercício de imaginação. Que tal imaginar um cenário onde as organizações tomem suas decisões através do impacto que geram em cada tipo de capital (financeiro, ambiental, social, emocional, intelectual, físico, cultural,... leia mais

11 minutos

O Mágico de ZOZZ

Bang! Bum! Póó-pó-pó-pó-pó! Uau, que espetáculo lindo! Em diferentes ritmos, os fogos de artifício explodem e iluminam a noite, numa festa multicolorida de sons e luzes. Feliz ano novo! Aninha abraça e beija seus 2 irmãos, depois dá um abraço apertado em seus pais e, por fim, faz um carinho na Kokada, sua Akita de estimação. Este foi um ano desafiador, no qual Aninha aprendeu... leia mais

13 minutos

O Futuro do Coaching é Inclusivo

(Discover – The future of coaching is inclusive) DEI (diversity, equity, inclusion) felizmente vem ganhando expressão na sociedade. Instituições dos mais diversos segmentos da sociedade estão sendo despertadas a olhar para as suas realidades e práticas inclusivas. O tema vem tomando expressão no contexto estratégico das organizações e nota-se, em alguns casos, uma corrida... leia mais

10 minutos

Foresight e Prospectiva Estratégica

Foresight é um processo sistemático para visualizar as possibilidades do futuro a longo prazo, identificando tendências emergentes e áreas de pesquisa da ciência, tecnologia, meio ambiente e sociedade que impactam a economia e o modo de viver do planeta. A Prospectiva e o Foresight andam juntos, antecipando, trazendo clareza e organização e ajustando planos do presente. Não garantem o... leia mais

16 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium