revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #106 - Março 2022

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Vamos falar em Segurança Psicológica nas Organizações?

Você já deve ter ouvido por aí sobre o conceito de segurança psicológica. Se ainda não ouviu, está na hora!

A não ser que a sua organização não esteja precisando inovar, crescer em um contexto de incertezas constantes ou engajar colaboradores, então esse artigo não é pra você.

Mas, se você quer saber como conectar as pessoas com o futuro, tomar decisões mais inteligentes de forma colaborativa, melhorar o clima, a saúde e a performance da sua organização, siga em frente, pois é por meio da segurança psicológica que as organizações vão fazer isso acontecer.

Mas, o que é segurança psicológica?

Segurança Psicológica é um conceito cunhado pela Dra. Amy Edmondson, professora da Escola de Negócios de Harvard e especialista em culturas de grupos.

Interessada em pesquisar sobre como as equipes lidavam com erros, em meados dos anos 90 - há mais de 20 anos atrás - a Dra. Edmondson escolheu o ambiente hospitalar para iniciar sua pesquisa por se tratar de um ambiente desafiador, altamente técnico e onde os erros podem, muitas vezes, ser fatais.

Observando o funcionamento das equipes, ela esbarrou na Segurança Psicológica como principal elemento do aprendizado, da inovação e da alta performance dos times.


Segundo Edmondson:

“Segurança Psicológica é a crença compartilhada pelos membros de um time de que o time é, em si, um ambiente seguro para se tomar riscos interpessoais”.


O que isso significa?

Significa que em times psicologicamente seguros, as pessoas assumem riscos essenciais que podem levar o rumo de uma decisão para outro caminho como, por exemplo, divergir de uma ideia, dialogar sobre temas sensíveis, contribuir com pontos de vistas diferentes sem medo de ser julgado, humilhado ou de sofrer qualquer tipo de retaliação. E, quando isso acontece, o time é capaz de aprender junto, incluindo todos os pontos de vista para arriscar mais, tomar as melhores decisões de forma mais ágil e inteligente, melhorando o seu desempenho e, consequentemente, o nível de colaboração e engajamento.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Saúde na sua plenitude

O que é ter uma vida com saúde plena? Será apenas a ausência de sintomas e doenças? Talvez quando tivermos alcançado a tríade físico – mente – espírito de maneira equilibrada poderemos dizer que estamos vivendo a vida, não apenas sobrevivendo. A saúde na sua plenitude pode ser uma utopia. Essa busca é constante e não existe um fim na nossa jornada neste plano. O equilíbrio... leia mais

13 minutos

As diferenças culturais: entre belo sonho e pesadelo

França, Alemanha, Itália, Bulgária, Argentina, Holanda, Roménia, Brasil.  Foram as palavras que encerraram a reunião de criação da capa desta edição da revista. São os países de onde os autores do dossiê estavam a falar. A nossa reunião acaba e fico num estado de graça. O nosso grupo é o símbolo, a ilustração perfeita das diferenças culturais. Um exemplo de como... leia mais

13 minutos

Nossos traumas podem nos levar de volta a quem realmente somos

Trauma Talvez não soe como um assunto para a edição de feliz ano novo, por carregar um estigma de algo ruim, pesado, doloroso. Mas foi tão impactante aprender sobre esse assunto nos últimos tempos, que quero compartilhar o que venho descobrindo sobre trauma coletivo, individual e como isso pode impactar nossos processos de coaching e interação com todos os seres humanos, principalmente no... leia mais

13 minutos

Feliz Ano Novo? Não tenha esperanças

Como alguém que aprecia uma boa aventura, sempre que penso em Ano Novo, imagino uma viagem para um lugar inédito. Ao mesmo tempo em que meu íntimo é inundado pelo entusiasmo e excitação de logo colocar o pé na estrada, meu senso de responsabilidade me deixa alerta em relação a preparação, procedimentos de segurança e o planejamento. Em toda viagem, seja ela curta ou longa, precisamos... leia mais

11 minutos

Coaching executivo: gestão do relacionamento entre coach, cliente e a organização

(Work – Executive Coaching: Managing relationships between coach, client and organization) Fiquei muito honrada em contribuir para o diálogo sobre coaching na Converge21. Minha apresentação foi sobre os principais relacionamentos presentes em coaching executivo: a relação entre a cliente e a coach; o relacionamento entre a cliente e a organização; e a relação entre a coach e a... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium