revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #102 - Novembro 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Como pode a humanidade prevalecer em face da mudança tecnológica exponencial e abrangente?

Nosso mundo entrou em um período de mudança verdadeiramente transformadora, em que muitos de nós ficaremos surpresos com a escala e o ritmo dos desenvolvimentos que simplesmente não havíamos previsto. Esses avanços tecnológicos exponenciais oferecem um potencial tremendo e, com essas oportunidades, vêm novas responsabilidades tremendas.

O maior desafio da humanidade

Acredito que a escala da mudança causada por eventos recentes e imprevistos como o Brexit (a decisão do referendo do Reino Unido de junho de 2016 de deixar a União Europeia) será minúscula em comparação com o impacto de uma avalanche de mudanças tecnológicas que poderia remodelar a própria essência da humanidade e cada aspecto da vida em nosso planeta.

No passado, cada mudança radical na sociedade humana foi impulsionada principalmente por um fator de mudança fundamental - da madeira, pedra, bronze e ferro para vapor, eletricidade, automação de fábrica e Internet.

Hoje, no entanto, vejo um conjunto de megashifts habilitados para a ciência e a tecnologia se unindo e redesenhando não apenas o comércio, a cultura e a sociedade, mas também nossa biologia e nossa ética.

Um manifesto para promover o florescimento humano

Já estava farto das visões utópicas e advertências diatópicas de Hollywood. O futuro não pode ser criado com base em otimismo cego ou medo paralisante!

Meu objetivo com este assunto é ampliar e acelerar o debate sobre como garantir que possamos orientar e debater os desenvolvimentos da ciência e da tecnologia para que cumpram seu propósito principal, que deve ser servir à humanidade e promover o florescimento humano.

Minha ambição é levar a discussão além dos domínios dos exuberantes tecnólogos, acadêmicos sérios e analistas atenciosos para expressar um conjunto de preocupações que estão longe de serem abordadas ou mesmo reconhecidas pela população em geral.

Como futurista, também espero dar presença real e urgência atual a um futuro que parece além da compreensão e indigno de atenção para muitos.

Só porque podemos, não significa que devemos

Acredito que precisamos recuar de um debate liderado por especialistas sobre o que é possível e como alcançar o que desejamos. Podemos começar com uma exploração fundamental sobre qual papel queremos que as tecnologias transformadoras desempenhem no serviço à humanidade. Só porque podemos, não significa que devemos tudo.

Para ajudar a orientar esta exploração, estabeleci o que acredito serem as forças motrizes da mudança e apresentei uma avaliação de seus impactos e implicações potenciais. Eu destaquei muitas questões fundamentais levantadas pelo acelerado - e em muitos casos exponencial - ritmo de desenvolvimento em vários campos da ciência e tecnologia.

Argumento que devemos colocar a felicidade e o bem-estar humanos no cerne dos processos de tomada de decisão e governança que moldarão os investimentos futuros em pesquisa científica e tecnológica, desenvolvimento e comercialização porque, no final das contas, tecnologia não é o que buscamos, mas como buscamos.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Liberte-se do que te faz mal

Alguma vez você teve dificuldade de se desvencilhar de uma roupa que você não usa mais só por que ela foi custou caro? Ou continuou a assistir um filme que você estava odiando só porque o ingresso já estava pago? Vários autores já identificaram a tendência de insistirmos em continuar investindo em coisas que nos fazem infelizes ou que tem um impacto negativo em nossas vidas com a... leia mais

9 minutos

Segurança Psicológica de Times e trabalho híbrido, uma conexão promissora

Praticamente dois anos após o isolamento social da maioria da população, com o avanço da vacinação e, assim, do controle da pandemia, grande parte das corporações já definiu como será seu “novo normal”. Aproximadamente 75% das empresas, de acordo com pesquisa da Great Place to Work, optaram por adotar o modelo híbrido de trabalho, que significa trabalhar presencialmente em parte do... leia mais

11 minutos

Conselhos de um sábio para um ano bom

Quero ver os fogos lá de fora! Foi o que eu disse em tom sorridente, já pronta para compartilhar as boas-vindas de Ano Novo. Com algumas colheradas de lentilha a caminho do estômago, retirei cuidadosamente duas sementes de romã que me escaparam dos dedos rumo à minha roupa branca imaculada. Eram para ser guardadas na carteira. Eu conhecia essa tradição desde pequena, sem nunca ter... leia mais

13 minutos

Ano novo, coração novo: uma viagem de volta ao presente

Quem é que não tem uma ferida no coração?  Todos os corações da Terra, em maior ou em menor grau, possuem, cada qual, suas dilacerações. Todos sangram, pois é natural da vida ferir-se, e ainda assim, seguir caminhando. No entanto, existe um acontecimento mágico, que ocorre uma vez por ano, em uma data especial - um rito de passagem que perpassa o coração de cada ser humano, e o... leia mais

14 minutos

O caminho para a presença no Coaching

(Science - The Way of the Mindful Coach) Este é o registro que ofereço da excelente apresentação feita pela Dr. Colleen Lightbody, MCC, PhD. Os seguintes objetivos foram propostos para a apresentação: • Entender mindfulness, cuja tradução literal pode ser “atenção plena”, como um conceito holístico, envolvendo corpo, razão, emoção e espírito, que permite ao coach... leia mais

14 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium