revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Blog

Localize rapidamente o conteúdo desejado

6 MENTIRAS SOBRE COACHING

Luciano S. Lannes Por Luciano S. Lannes em 01/02/2019

As promessas de felicidade através do Coaching vem se alastrando pela internet e mídias sociais.

“Encontre seu proposito de vida. Sinta o prazer de ajudar outras pessoas a realizar seus sonhos e seja financeiramente independente”

Claro que ver outra pessoa feliz nos dá grande satisfação. Mas, precisamos ter uma clareza das propostas que nos fazem, da situação atual que vivemos, das possíveis frustrações que carregamos, dos sonhos que perseguimos e como, promessas de cursos de Coaching como uma carreira libertadora podem mais te frustrar do que ajudar.

Muitos profissionais, de muitas áreas, não só de humanas tem buscado uma alternativa de carreira que lhes dê mais satisfação, prazer, tempo livre e, claro, uma excelente remuneração. A internet vive nos entregando propagandas de temas assim, de marketing multinível, passando a marketing de afiliados e, claro, Coaching. Vendo as propagandas, as fotos de cursos, vídeos de final de curso, nos parece que tudo é maravilhoso, sucesso garantido, muita energia, todo mundo turbinado.

Buscar alternativas de carreira é uma das mais legítimas buscas que uma pessoa possa fazer, principalmente entrando em uma maturidade organizacional, onde já pode provar do trabalho em várias atividade e sentir, no coração, o que ecoa e o que não ecoa, o que faz sentido e o que não faz. Quando escolhemos um curso universitário e nos lançamos no mercado de trabalho, é um salto baseado em um “feeling”, um sentimento de que seu caminho seja a arquitetura, engenharia, direito, medicina, biologia, etc. Encontrar sua vocação, é um grande desafio, tanto que os estudos nesta área avançaram muito nos últimos 20 anos. Coaching Vocacional e Coaching de Carreira surgiram e agregaram conhecimento de muitas áreas compondo um mosaico muito rico e trazendo muita luz para quem busca encontrar seu caminho.

Agora, no meio da frustração da carreira ou vida atual, lançar-se a um curso de Coaching como tábua de salvação não vai funcionar. 

Antes de pensar em ser coach

Lembro no início dos anos 2000, quando ministrava um treinamento para presidentes e líderes de ONGs, de um caso relatado por uma participante, que representava uma entidade que trabalhava com voluntariado. Contava ela que um dia aparece uma senhora querendo ser voluntária. Ela demonstrava um quadro de tristeza profunda, tanto no andar como na postura e no semblante. A primeira pergunta que fizeram foi “por que você quer ser voluntária?”. A resposta da senhora foi: “meu terapeuta disse que fará muito bem para mim”. Este relato foi muto explorado e trabalhado em nosso curso pois falávamos sobre gestão de funcionários e voluntários. A resposta que esta senhora recebeu foi a seguinte: “volte a conversar com seu terapeuta e diga a ele que você vai se deparar com quadros e situações muito tristes, deprimentes, e que você precisa estar forte para, não só segurar sua barra ao deparar com a dor do outro, como para estar disponível para trabalhar ao lado dele para que ele melhore e progrida. É o mesmo conceito do avião quando os comissários de bordo orientam que em caso de despressurização da cabine, máscaras cairão automaticamente. Puxe uma delas em direção da boca e nariz, prenda com a tira elástica e somente depois auxilie pessoas que necessitem de ajuda.

Conclusão, você precisa, em primeiro lugar estar bem, para depois ajudar outras pessoas. Antes de lançar-se a um curso de Coaching, faça uma análise profunda do seu momento de vida. Passar por um processo de Coaching é uma alternativa maravilhosa para trazer luz, clareza e conseguir traçar objetivos de futuro alinhando mente e coração, e em profunda sintonia com seus valores pessoais. Em seu processo de Coaching, é comum que alguns novelos venham à tona, e que estes necessitem de uma psicoterapia para serem desenrolados.

MENTIRA 1

Você vai salvar a humanidade… 

…de seus sofrimentos e postar todos os dias nas redes  sociais como é feliz ajudando outras pessoas.

Freud chamava isto de “Furor Curandis”, uma vontade quase incontrolável de “curar” seu paciente, muitas vezes, ignorando o que o próprio paciente queria ou sentia.

A prática do Coaching, a cada encontro é um convite a visitar seus próprios quartos escuros, sua sombra, e aprofundar seu autoconhecimento. Quanto mais você se conhecer mais compreenderá seus coachees e suas angústias, pois irá reconhecer estes ambientes dentro de você. Mas tenha a consciência de que cada caso será um caso, e que sua função não é gerar felicidade absoluta em seu coachee, mas ajudá-lo a ampliar sua visão sobre si, sua visão de mundo, suas escolhas associadas a esta visão, e convidá-lo a experimentar outras formas de ser e estar. A cada dia terá novas experiências com coachees completamente diferentes que te convidarão a ampliar sua própria visão de mundo pois verá que o que aprendeu e viveu até este momento pode não dar conta do próximo passo. Esteja preparado a não saber o que fazer, a escutar mais, a pensar em paralelo, exercitar o questionamento curioso, provocador, aquela pergunta que uma criança faz do fundo da sua desconexão do ego e do incômodo de não saber a resposta.

Você não vai salvar o planeta ou a humanidade, mas pode sim, fazer a diferença na vida de muita gente.

MENTIRA 2

Você vai trabalhar menos e ter total liberdade 

Não existem regras quando se fala em empreender. Se você vai trabalhar mais ou menos, vai depender de inúmeros fatores como seu foco e objetivo com a carreira, nicho escolhido, público que quer trabalhar, local onde mora, ferramentas de mídia que queira ou não utilizar, enfim, muitas coisas. Uma coisa é estatisticamente relevante: quem trabalha por conta, trabalha mais e mais profundamente do que aqueles que tem um emprego. A diferença básica está no envolvimento que o dono do negócio tem com o negócio e com seu nome, que passa a ser seu cartão de visita. Apesar de trabalhar mais, você poderá sim, desfrutar de um sentimento infinitamente maior de liberdade, pois você gerencia seu tempo, seu cronograma e suas ações, e não depende de autorizações de diretorias, reunião de comitês, etc, comuns nas empresas.

MENTIRA 3

Você vai ficar rico com Coaching

Muitos que vendem treinamentos de Coaching usam como iscas, a possibilidade de ganhos financeiros confortáveis e muitas vezes extravagantes. Alguns coaches são realmente muito bem remunerados, mas este é um clube muito seleto e não é composto pelos coaches de palco que garganteiam mil resultados. Fique ligado. Nem tudo que reluz é ouro.

Segundo pesquisa da OXFAM, uma confederação global que tem como objetivo combater a pobreza, as desigualdades e as injustiças em todo o mundo, 80% da riqueza criada no mundo em 2017 ficou nas mãos de 1% da população. Trago este dado para mostrar que em alguns aspectos temos sim, injustiças na distribuição de renda e riquezas, mas de outro lado, quando falamos em empreendedorismo, temos muito trabalho, afinco, determinação e resiliência para fazer os resultados aparecerem. O que acontece é que a grande parte dos empreendedores desistem no caminho, acostumados ao modelo do emprego, que fazendo bem ou mau feito, o salário sempre vem no final do mês. Quando empreendemos, ao não darmos conta do recado, optarmos por estratégias erradas, sofrermos com atrasos e quebras no caminho que não estavam previstas, e tantas outras coisas que podem acontecer de errado, o dinheiro não vai cair na conta no final do mês. Muitos dos que procuram o negócio próprio, o fazem em um momento de crise, quando falta o emprego, e não estão dispostos a pagar o preço e arriscar o pescoço pela sua meta.

Lembro de um episódio do programa “Shark Tank” que trata de empreendedores que apresentam suas ideias para um grupo de investidores, onde uma pessoa após mostrar sua ideia e dizer que buscava investimento de R$150 mil reais, um dos “tubarões” pergunta: “mas você não consegue levantar R$150 mil?”. Ai, na conversa, o pretendente solta que tinha um carro de R$80 mil e um apartamento de R$300 mil.  O “tubarão” que fez a pergunta arremata: “estou fora pois não acredito em uma pessoa que não quer arriscar seu patrimônio mas quer que eu arrisque o meu”. A pessoa virou as costas e saiu de cabeça baixa.

Estar disposto a arriscar, colocar o seu na reta, arremessar a bola da lateral e correr para cabecear no gol, são características essenciais do empreendedor de sucesso. A maior parte dos coaches que as escolas despejam no mercado não são empreendedores, não possuem o DNA empreendedor neste momento, o que não impede de virem a desenvolvê-lo no futuro.

Você pode viver bem e ganhar dinheiro com Coaching? Sim, sem dúvida. Mas terá muito trabalho, esforço e dedicação associados a este resultado. Nada vai cair do céu. Cuidado com aqueles que vendem cursos ensinando você a vender Coaching e lotar a agenda. Fuja da maioria.

MENTIRA 4

É fácil viver de Coaching

Esta está associada a questão anterior. A maior parte, quase a totalidade, das chamadas que vejo na internet sobre “viver de Coaching”, “lotar a agenda”, etc, são picaretas querendo levar seu dinheiro, lidam com a ideia de que vender Coaching é como vender pipoca na porta do cinema,  e não funciona para a grande maioria das pessoas. O perfil mais comum das pessoas que encontram no Coaching uma atividade gratificante e prazerosa é do profissional que adora estudar o ser humano, suas relações e praticar o Coaching. Marketing e vendas são disciplinas que passam longe de sua zona de conforto e alegria. É interessante notar que o mesmo acontece entre consultores, palestrantes, psicólogos, terapeutas, médicos, dentistas e segue a lista.

Por outro lado, existe uma minoria de pessoas que se formam coaches, note que não existem estatísticas, assim relato a minha percepção atuando na área há tantos anos, que são fascinadas por vendas, ficam estasiadas com a possibilidade de atender centenas de pessoas, e se debruçam nas metodologias de Marketing Digital, postagens constantes, lista imensa de seguidores, e com isto, realmente acabam tendo muito sucesso, pelo menos financeiro, com a atividade. Boa parte destas pessoas distribui seu tempo de estudo na razão de 80/20, vendas/coaching, e focam seus atendimentos em ferramentas, instrumentos, formulários, etc. O que chamamos de Coaching instrumental. Este tipo de abordagem meio que pasteuriza os atendimentos em uma linha de montagem de promessas de escaladas ao Everest, isto é, do atingimento do sonho da pessoa. Este perfil é o que compra cursos que ensinam a fazer uma primeira sessão matadora para ganhar o cliente.

Então, assim como médicos, dentistas, psicólogos, etc, é sim possível viver de Coaching, mas não é fácil. Até porque, os valores ainda estão inflacionados pela moda do momento e tendem a se alinhar a patamares compatíveis com processos psicoterapêuticos.

Estando no mercado há um bom tempo, é interessante ver vários oportunistas que se lançaram como coaches, postularam a posição de melhores coaches do Brasil, na sequência montaram cursos e hoje surfam outras ondas, bem distintas do Coaching.

MENTIRA 5

Terapia foca o passado enquanto o Coaching o presente e futuro

Esta é uma das maiores bobagens na ânsia de simplificar a explicação da diferença de abordagem e uso entre Coaching e Psicoterapia. Fique de olho em outra postagem onde vou explorar especificamente este ponto.

O ser humano é composto pela sua história, passado, que explica o porque faz as coisas de determinada forma hoje, presente, e se não mudar, continuará a fazer assim mesmo amanhã, futuro. Assim, não podemos compreender o presente sem a análise do passado, para projetarmos um novo futuro. A diferença entre abordagens não para onde olhamos, mas a profundidade na qual trabalhamos e a finalidade da intervenção.

MENTIRA 6

Coaching não lida com emoções

Outra enorme bobagem, visto sermos seres emocionais que possuímos uma razão associada, e não o contrário. Assim, processos bem conduzidos transitam pelas vias emocionais, buscam trazer as emoções para o campo aberto, pois estas são excelentes sinalizadoras do que realmente nos afeta positiva ou negativamente, e nos mostram quando nossos valores mais profundos e significativos foram legitimados ou pisados. Metodologias instrumentais, e portanto superficiais, normalmente encontradas nos cursos de salas lotadas, focarão em aspectos mais lógicos e não irão preparar seus alunos para lidar com as emoções de seus coachees.

Saber lidar com as emoções, suas manifestações e significados é de extrema importância para o coach que quer real e efetivamente se estabelecer como um excelente profissional. O laboratório para este estudo é o próprio coach, identificando suas emoções no decorrer do dia, as nuances, as variações de humor e com que se relacionaram. Emoção é tudo de bom.

Quer saber mais sobre Coaching? Assine e leia a Revista Coaching Brasil, a mais confiável fonte de informações sobre Coaching em língua portuguesa.

Um grande abraço,

Luciano Lannes Editor

Veja mais:

Os 3 grandes segredos dos coaches bem-sucedidos

Dia desses conversava com alguns amigos da área, que produzem excelentes conteúdos, sobre as características das pessoas que buscam atualização na internet. Sabemos que atualmente temos uma avalanche de conteúdos, seja em textos, áudios ou vídeos. Com este volume massivo de informação as pessoas se sentem perdidas frente a tanta oferta, que acaba ocorrendo uma... leia mais

Julho 2020
9 minutos

João não sabe se dá conta de fazer coaching porque está muito abalado

Por Ana Pliopas, PhD, MCCCoach executiva e de carreira, professora universitária e pesquisadora, supervisora de coachesana.pliopas@icloud.com Nosso coach João nos traz o seguinte caso Sempre busquei cuidar de mim e me considero uma pessoa emocionalmente equilibrada, entretanto, em meio à pandemia do COVID19, estou muito ansioso: não desgrudo das notícias, a perda financeira em meus... leia mais

Março 2020
6 minutos

Coaching - guia prático para não falar bobagem

O nome completo deste texto é "Coaching - guia prático para não falar bobagem e parar de chamar de Coaching o que não é". Cresce a cada dia o número de artigos, vídeos, podcasts falando sobre o Coaching, ou fazendo citações e comentários. Como é um tema que tem ganhado repercussão, jornalistas de vários veículos da mídia, produtores de conteúdo, influenciadores digitais estão... leia mais

Março 2020
32 minutos

Em que margem do rio você está?

Olá, eu tenho me dedicado ao estudo e a prática do Coaching nos últimos 12 anos, sendo que há 6 edito a Revista Coaching Brasil.  Esta vontade de fazer uma revista sobre Coaching nasceu da minha missão de compartilhar conhecimentos e apoiar pessoas verdadeiramente interessadas em desenvolvimento pessoal.  É muito gratificante receber um feedback de que o conteúdo de um... leia mais

Fevereiro 2020
9 minutos

O que fazer quando a informação abunda?

Lembra quando você era criança e precisava fazer um trabalho para a escola? Possivelmente, como para a maioria naquela época não havia internet, você fazia suas pesquisas nas enciclopédias. Conhecer, Barsa, Larousse Cultural, Ciência Ilustrada e a lista vai.... Embora a enciclopédia completa tivesse muitos volumes que adornavam nossas salas, parecia que todo o conhecimento do... leia mais

Fevereiro 2020
5 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium