revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Blog

Localize rapidamente o conteúdo desejado

COACHING EXECUTIVO E ANÁLISE TRANSACIONAL - Leia na edição 54

Luciano Santos Lannes Por Luciano Santos Lannes em 10/11/2017

Leia nesta postagem o texto de apresentação do dossiê que Rosa Krausz escreveu para esta edição que aborda o Coaching Executivo e Empresarial e a Análise Transacional. 

No final desta postagem você também encontra um link para ler o artigo, também de autoria de Rosa Krausz, intitulado “COACHING EXECUTIVO E EMPRESARIAL E ANÁLISE TRANSACIONAL”.

Este é um dos cinco artigos deste dossiê que faz uma costura muito interessante da Análise Transacional com o Coaching Executivo especificamente. Embora o foco abordado tenha sido o Coaching Executivo e Empresarial, é fácil fazer as correlações com outras abordagens do Coaching.

Leia abaixo a apresentação deste dossiê:

 

 
Coordenação de Rosa R. Krausz
Coach Executivo e Empresarial – ABRACEM Membro Didata - ABRACEM Full Member – WABC Membro Didata Organizacional – ITAA e UNAT-BRASIL Formação e Supervisão de Coaches EE.
rokra@terra.com.br

Embora tanto do ponto de vista intuitivo quanto do ponto de vista racional seja fácil perceber a estreita relação entre Coaching Executivo e Empresarial e Análise Transacional, sua aplicação apresenta um desafio. Dominar suficientemente a teoria e a prática, de modo a identificar com clareza os pontos de convergência, pesquisar divergências ou eventuais incompatibilidades, exige atenção e dedicação. Trata-se de uma tarefa que envolve isenção, considerando que existem inúmeras outras abordagens, cujas raízes, tais como a Análise Transacional, estão fincadas em linhas terapêuticas que se propõem a explicar o comportamento humano nas organizações a partir de quadros de referência conceituais utilizados em processos terapêuticos. Estes nem sempre consideram a dimensão sócio cultural, fator este que determina não só padrões de comportamento vigentes numa organização como também o nível de resistência a eventuais mudanças destes padrões. Os habitantes do mundo corporativo carregam consigo um conjunto complexo de valores, preconceitos, hábitos e percepções, acumulados no correr de sua trajetória de vida ao ingressar numa organização. Esta, por sua vez apresenta uma maneira de ser sui generis, constituída por sua cultura e cujos padrões nem sempre são compatíveis com a maneira de ser de seus colaboradores. Tal incompatibilidade poderá gerar conflitos, resistência à mudança, rotatividade, insatisfação pessoal/profissional, baixo comprometimento com resultados - disfunções estas que tendem a ser tratadas através de treinamentos padronizados, muitos dos quais desconsideram a disponibilidade e a diversidade das demandas/necessidades dos treinandos. Tanto o Coaching Executivo e Empresarial, como o entendemos, quanto a Análise Transacional, apresentam uma proposta comum: a de contribuir para que as pessoas aperfeiçoem sua capacidade de aprendizagem, seu autoconhecimento, sua autoconsciência. Considerando que há uma subutilização crônica do potencial humano, caberia a cada indivíduo a responsabilidade de alavancar/otimizar o uso de seus recursos para chegar onde deseja estar como pessoa, como profissional e como membro de uma sociedade. Em suma, atingir a autorrealização e desfrutá-la em todas as áreas de sua vida. A Análise Transacional Aplicada às Organizações, dada sua versatilidade e clareza, operacionalizou aspectos de sua teoria sobre comportamento humano. Ajustou conceitos adequando sua utilização ao meio empresarial. Desenvolveu um instrumental potente para a compreensão da dinâmica do relacionamento humano, da qualidade e eficácia da comunicação, do exercício da liderança, da resolução de conflitos e da importância do reconhecimento, para citar alguns aspectos. Além de ampliar a visão do comportamento humano, inseriu também a perspectiva sistêmica, ou seja, a necessidade de considerarmos o contexto organizacional bem como sua cultura, como elementos que poderão facilitar ou dificultar a aprendizagem e o desenvolvimento das pessoas. Sua contribuição para o Coaching Executivo e Empresarial é abrangente. Facilita a construção da relação de confiança entre Coach e Coachee, cria um clima de segurança propício à reflexão. Por ser um relacionamento nivelado, favorece a aliança de trabalho, evitando a emergência de jogos de poder e de simbioses que prejudicam o processo de Coaching Executivo e Empresarial, bem como o desenvolvimento, a capacidade de gerar opções e a autonomia do Coachee. Os artigos que compõem este dossiê constituem uma breve visita ao tema. Nossa intenção é levar ao leitor mais uma contribuição para a construção de um aparato conceitual que torne o Coaching Executivo e Empresarial uma área de conhecimento baseada em evidências sólidas, com fronteiras claras e suficientemente flexíveis, para absorver o que outros saberes têm a nos oferecer. Como observa Williams (2003), já nos idos do início do século XXI, “Coaches reconhecem o brilho de cada cliente e seu poder pessoal para descobrir suas próprias soluções quando contam com apoio, responsabilidade e aceitação positiva incondicional”. Este é o ponto essencial da convergência entre Coaching e Análise Transacional.
Referências Williams, P. (2003). The Potencial Perils of Personal Issues in Coaching. International Journal of Coaching in Organizations 2 (2), p. 21-30.

 

Desfrute deste dossiê para ampliar suas possibilidades de sucesso em suas intervenções.

Disponibilizamos, também, para aqueles que ainda não são assinantes da Revista Coaching Brasil,  a íntegra do artigo de autoria de Rosa Krausz, intitulado “COACHING EXECUTIVO E EMPRESARIAL E ANÁLISE TRANSACIONAL”. 

Tenha uma excelente leitura.

Luciano Lannes
Editor

Veja mais:

Os elefantes rosa na sala e as Constelações Sistêmicas

Em sua apresentação do dossiê da edição 79 da Revista Coaching Brasil, Claudia Miranda Gonçalves, cita: "O que torna as constelações interessantes para o mundo do trabalho e das organizações é a possibilidade que oferecem de ampliar o olhar através da inclusão de aspectos relacionais na análise das situações. As constelações foram mais longe que as planilhas de Excel, ao... leia mais

Dezembro 2019
3 minutos

QUER RESULTADOS? VÁ DEVAGAR! CONHEÇA O SLOW MARKETING

Parece um contrassenso, mas é a pura verdade. A pressa frenética nos deixa malucos, estressados, cansados e não traz resultados positivos. Um marketing agressivo, além de cansar, agride nosso público. Trazemos nesta edição o Slow Marketing, uma filosofia que ajuda você a encontrar o seu equilíbrio e passar a comunicar com seu público de uma forma muito mais harmônica, tranquila e... leia mais

Outubro 2019
2 minutos

UM POUCO MAIS SOBRE DINÂMICAS HUMANAS

Caro leitor, chegou a parte 2 sobre “Dinâmicas Humanas”. Ao todo são 12 artigos que possibilitam aos leitores terem uma excelente noção sobre o que é, como funciona e as aplicações desta metodologia apaixonante. Fátima Lisboa nos trouxe o tema e fez uma coordenação primorosa dos dois dossiês. Leia a apresentação deste dossiê, e o da edição anterior com a primeira... leia mais

Agosto 2019
12 minutos

OS PRIMÓRDIOS DA HUMAN DYNAMICS BRASIL

Para que você, que assina ou segue a Revista Coaching Brasil, comece a compreender melhor do que se trata o tema “Dinâmicas Humanas”, objeto de nossa edição 74, trago um trecho do artigo de Inês Alckmin Fonseca, intitulado “Reconhecendo as dinâmicas de clientes através de seus talentos e dificuldades”. Lembrando que esta é apenas uma pequena parte do artigo, desejando que... leia mais

Julho 2019
5 minutos

VOCÊ CONHECE AS DINÂMICAS HUMANAS?

Caro leitor, é com muito prazer que apresentamos uma abordagem muito interessante para ampliar a compreensão sobre a complexa engenharia do ser humano. Longe de ser ou de se propor como uma forma de encaixar as pessoas em moldes, as Dinâmicas Humanas propõe uma visão única, simples e complexa ao mesmo tempo. Para conhecer melhor, apresentamos duas edições para discutir o tema. Esta, a... leia mais

Julho 2019
11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium