revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #93 - Fevereiro 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

De “Fazedora” a Líder – Uma Jornada Generativa

Esta jornada que convido vocês a navegarem comigo começa no seminário “Foundations of Generative Leadership” (Fundamentos da Liderança Generativa), que assisti com Bob Dunham. Neste seminário, ele fez uma pergunta tão simples e poderosa como essa: “What do you care about?” (Com o que você se importa? O que lhe importa cuidar?).

Abro aqui espaço para um contexto. Eu sempre fui uma “fazedora”. Tenho diversas habilidades e capacidades, além de práticas aprendidas no meu contexto familiar que fizeram com que este viés de “fazedora” se confundisse inclusive com a minha própria identidade. Tenho altos estândares (padrões) de qualidade de entrega (gosto que tudo seja muito bem feito). Sendo assim, sempre julgaram a minha entrega excelente, o que reforçou ainda mais o valor desta identidade “fazedora” no mundo. No entanto, ao longo dos últimos anos e com muitas horas de conexão e reflexão comigo mesma, já não me sentia mais satisfeita. E confesso, andava esgotada! Me sentia, isso sim, numa rodinha de hamster, a mil por hora, fazendo, fazendo, fazendo, com meus “clientes” satisfeitos e eu mesma, insatisfeita e não encontrando muito sentido neste fazer todo.

Corto e volto ao seminário e à pergunta simples e poderosa de Bob: “What do you care about?” (Com o que você se importa? O que lhe importa cuidar?). Branco total radiante. Não sabia responder claramente a esta simples pergunta. No seguinte intervalo do seminário, fui conversar com Bob e contar a ele o que me passava. Ele, com um ar compassivo e desafiante ao mesmo tempo, disse: “Isso não é você, Marta. Não saber o que nos importa parece ser o “quiebre” que vivemos atualmente como seres humanos. Não tenha pressa, o importante agora é entrar na exploração do que importa a você”. Ufa... Pelo menos assim não me sentia sozinha.

Entrei nesta exploração acompanhada de coaches generativos, e tem sido uma grande jornada (diria até uma grande aventura!), não só de reflexão, mas também de incorporação de novas práticas, abertura de novas conversas e geração de novos resultados.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

O Codesenvolvimento – uma ferramenta de transformação cultural

A experiência nos mostra que o maior desafio de um projeto de transformação cultural está na capacidade dos responsáveis pelo programa em proporcionar condições para que a transformação seja profunda e perene. Watzlawick, em sua obra «Changements, Paradoxes et Psychothérapie, Watzlawick, et al., 1975» nos ensina que existem dois tipos de transformação nos sistemas humanos : a... leia mais

13 minutos

Fazendo arte!?

“A noite parece adentrar-se profundamente, Somente no interior resplandece clara luz.” J. W. Goethe A leitura deste artigo já pode ser uma jornada sobre o tema, uma experiência, uma vivência de experimentação e exploração do mundo das forças da vida, da criação. Assim, para iniciar, convido para uma experiência de centramento. Sente-se de forma... leia mais

14 minutos

Bem-dizer a autenticidade

Ninguém duvida que o mundo seria um lugar melhor se as pessoas se comunicassem com respeito, empatia e cuidado consigo mesmas e com os outros. A Comunicação Autêntica surge como uma prática recente, que procura dar conta desse ideal, ou propósito. Suas práticas são tão diversas quanto seu corpo conceitual, que tem inspirações desde a Psicologia Humanista, de Carl Rogers, até a... leia mais

11 minutos

Mindfulness & Inteligência Emocional

“O termo Saúde Mental está relacionado à forma como uma pessoa reage às exigências, desafios e mudanças da vida e ao modo como harmoniza suas ideias e emoções” (www.einstein.br/saudemental). Mindfulness & Saúde Mental Após duas décadas de trabalho com a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) junto a pessoas que sofriam de ansiedade, depressão, comportamentos compulsivos dentre... leia mais

14 minutos

Liderar líderes voluntários: um aprendizado para a vida

“Admiro as pessoas que brilham como as estrelas, mas aprendi a admirar, o brilho maior, muitas vezes invisível, dos produtores de estrelas”. Luiz Carlos Campos Com muito prazer aceitei o convite de escrever este artigo sobre as minhas práticas e vivências na liderança voluntária. Não poderia começar sem mencionar o quanto aprendi com duas pessoas que marcaram a... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium